Alimentação Corporativa Saudável

em Cinco Etapas

 

 

 

Primeira Etapa - Preparando o Tereno

 

É altamente recomendável que a adoção de critérios na gestão preventiva de saúde seja precedida de alinhamento entre as áreas mais próximas dos processos de contratação e gestão dos serviços de alimentação. Esse alinhamento pode ser facilitado com a criação de Comissão Multidisciplinar envolvendo as seguintes áreas: Nutrição, Depto. Médico, SHE, Departamento de Benefícios, Gerência e Direção de Recursos Humanos, Compras & Suprimentos e Comitês de colaboradores.  

 

VER MAIS

 

 

Segunda Etapa - Definindo o Pedido

 

No S.L.A. a ser disponibilizado para as empresas que farão propostas para os serviços de alimentação deve-se incluir itens que são fundamentais na preservação da saúde dos trabalhadores.

 

A alimentação saudável e econômica é composta principalmente por alimentos no seu estado natural...

 

 VER MAIS

 

 

 

Terceira Etapa - Licitando

 

A gestão preventiva de saúde no ambiente corporativo passa necessariamente pelo processo de especificação, cotação, análise de propostas, negociações e contratação da alimentação a ser oferecida aos colaboradores. Empresas avançadas nessa área utilizam S.L.A. e K.P.Is para implementar e gerenciar com eficácia serviços de alimentação diferenciados.

 

VER MAIS

 

 

 

Quarta Etapa - Implantando

 

 

QUALIFICAÇÃO DAS EQUIPES

Para que o restaurante possa preparar alimentos com critérios que contemplem a gestão preventiva da saúde dos trabalhadores, todos os níveis de profissionais envolvidos, do gerente ao auxiliar de cozinheiro, devem estar conscientes e preparados para essa missão. 

 

CONSCIENTIZAÇÃO DOS TRABALHADORES

Outra etapa muito importante da implantação é preparar o público alvo, os colaboradores, para os novos conceitos e serem aplicados no preparo das refeições, tais como a utilização preferencial de alimentos in natura na época da safra, a redução do uso de sal, açúcares e gorduras.

 

VER MAIS

 

 

 

Quinta Etapa - Monitorando

 

A OMS, o Ministério da Saúde e especialistas em saúde elegeram o consumo exagerado de sódio e de açúcares e, também, a ingestão de gorduras como os grandes responsáveis pela má nutrição e pelas DCNTs. Por isso, é fundamental realizar regularmente o monitoramento da saudabilidade da alimentação com a utilização de indicadores claros e objetivos relacionados a esses itens, os K.P.Is. 

 

VER MAIS